• (vazio)
TJSP: Lista de aprovados finalizada
Domingo, 10 de Dezembro de 2017

CONCURSO TJSP: MAIS UMA CHANCE!

Imagine se você tivesse duas chances de ser aprovado no mesmo cargo, tendo estudado o mesmo conteúdo? Isso mesmo!!! O concurso do TJSP te proporciona isso. Mas Daniel, o que é TJSP?



É possível que alguns de vocês que estão iniciando agora essa jornada rumo aos concursos não tenha ideia do que significa. Mas essa é a sigla para o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Concurso tradicional que agita a vida dos concurseiros paulistas. 



O último concurso foi no começo deste ano. Este ofertou vagas para Capital e Campinas. Agora estamos esperando o concurso para o Interior e Litoral. 



No último dia 6 de dezembro de 2017, o cadastro de reserva foi finalizado. Agora não há mais razão para esperar e a qualquer momento teremos um novo edital.



Essa não é uma ótima oportunidade de mudar de vida através do concurso?



Para ler mais sobre o concurso do TJSP, acesse o nosso blog clicando AQUI!

CONCURSO DO MPU SÓ O ANO QUE VEM!
Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017

O concurso para o MPU só será aberto no ano que vem. A informação foi confirmada pela Procuradoria-Geral da República, hoje, 20 de setembro de 2017.

O concurso está na pauta, mas a decisão foi administrativa em função das limitações da Emenda Constitucional 95/2017, que institui novo regime fiscal.

O andamento para seleção das bancas continua. As candidatas são a Cebraspe (CESPE), que é a Banca que geralmente organiza os concursos da instituição, a Fundação Getúlio Vargas e a Fundação Carlos Chagas.

Remunerações de R$ 7.260,41 a R$ 11.345,90 são uma, dentre várias vantagens oferecidas pelo MPU.

Ótima oportunidade para você que quer se preparar para este concurso, pois quanto mais preparado você estiver maior a sua chance de aprovação.

Quer aproveitar essa oportunidade e sair na frente? Venha estudar no Instituto Daniel Sena.

Temos vários cursos especiais para você! 

 

 

Tribunais - Diversas oportunidades
Terça-Feira, 5 de Setembro de 2017

Tribunais em todo país oferecem diversas oportunidades em concursos. Com editais abertos e previstos as vagas disponíveis são para níveis médio e superior.

Os Tribunais Regionais Eleitorais que ainda não realizaram seus certames estão por vir. A exemplo do TRE-RJ que acaba de divulgar seu edital. São vagas para os níveis médio e superior. A Banca será a Consulplan.

Outro Tribunal que acaba de divulgar seu edital é o TRF da 1ª. Região. A banca escolhida para realizar o certame foi a CESPE. Serão 20 vagas para os concursos de nível médio e superior.

O Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul também está com edital aberto. As inscrições vão até dia 18 de setembro. São 560 vagas entre Técnicos e Analistas.

Oportunidade impar é o concurso para o TST – Tribunal Superior do Trabalho. As inscrições estão abertas e vão até o dia 22 de setembro. A organizadora é a FCC – Fundação Carlos Chagas.

O Tribunal de Justiça de São Paulo também está prestes a realizar um novo concurso para as regiões do interior e litoral não abrangidas pelo concurso da Capital que ocorreu em julho de 2017.

Programado para os próximos dias está o concurso do STM – Superior Tribunal Militar. As vagas serão para Técnicos e Analistas. 

Também estão previstos os concursos para TRT Campinas, TRT Bahia, TRT Rio de Janeiro, TCE-SP, TRF 5ª. Região, TJ Santa Catarina, TJ Alagoas, dentre outros.

São ótimas oportunidades para que você concurseiro, que está se preparando para carreiras tribunais,
continue firme nos seus estudos.

TJ SP Interior, edital está próximo.
Terça-Feira, 29 de Agosto de 2017

O concurso para o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – Interior, está cada vez mais próximo de ser realizado. O setor de recursos humanos do Tribunal informou que a expectativa é de que o edital será publicado ainda este ano.

Mais um motivo para o novo certame ocorrer em breve é que o concurso anterior estará vigente somente até dezembro de 2017.

Com a organizadora já definida desde julho, quem realizará o concurso será a VUNESP, a mesma banca que vem realizando os concursos do Tribunal de Justiça do Estado, tanto Capital quanto interior. O contrato com a Fundação VUNESP encerra-se em meados de 2018. Isto significa que todo o certame deverá ser realizado até o fim do contrato.

Com a banca definida fica mais fácil de o candidato organizar seus estudos e manter-se firme com a certeza de que em breve mais este desafio será vencido.

Um ótimo estimulo para não parar os estudos é a remuneração inicial do escrevente, que será de R$ 4.473,16 mais benefícios.

Então não perca mais tempo!!! Conheça os nossos cursos e descubra como garantir a sua vaga no próximo concurso do TJSP.

 

Concurso TCE SP, edital em breve!
Sexta-Feira, 25 de Agosto de 2017

O Tribunal de Contas do Estado do Estado de São Paulo já definiu a Banca organizadora para seu novo concurso. A contratada foi a Fundação para o vestibular da Universidade Estadual Paulista – VUNESP. A previsão é que o edital saia em setembro deste ano.

A comissão responsável pelo concurso informou à imprensa no último dia 24 de agosto, que o órgão está definindo ajustes para a publicação do edital. O que já está definido é o cronograma para realização do concurso.

O edital contemplará vagas para os cargos de Agente de Fiscalização Financeira e Agente de Fiscalização Financeira – área administrativa. O cargo exige a formação em nível superior nas áreas de direito, ciências contábeis, ciências econômicas, administração de empresas, administração pública, engenharia civil ou gestão de políticas públicas.

A remuneração inicial prevista é a partir de R$ 9 mil mais benefícios.

Para o cargo de Agente de Fiscalização Financeira – Administração, a formação exigida é em direito, ciências contábeis, ciências econômicas, administração de empresas ou pública, biblioteconomia, enfermagem, nutrição, pedagogia, psicologia ou serviço social.

O último certame do TCE SP ocorreu em 2012. A organizadora na ocasião foi a Fundação Cargos Chagas – FCC.

TRT 15 AUTORIZADO!!!
Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Publicada ontem, 17 de agosto de 2017, a autorização para a realização do concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª. Região, que abrange as cidades de Campinas, Bauru, Jundiaí, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba.

O último concurso do órgão ocorreu em 2013 e está válido até fevereiro de 2018. Os principais cargos oferecidos foram os de Técnico Judiciário Área Administrativa, Analista Judiciário Área Administrativa e Analista Judiciário Área Judiciária.

Na ocasião o edital disponibilizou apenas 2 vagas. No entanto, quase 400 candidatos foram nomeados.

A banca organizadora para realização do novo certame foi a FCC – Fundação Carlos Chagas. A mesma banca do concurso anterior.

As remunerações atuais dos cargos de nível médio (Técnico) são de R$ 6.167,99 e as de nível superior (Analista), a partir de R$ 10.119,33.

 

 

Professor Rene Maas do IDS fala sobre a importância do Excel
Quinta-Feira, 17 de Agosto de 2017

Com muito orgulho o Instituto Daniel Sena foi convidado pelo JC Concursos a colaborar em uma matéria para o Portal do Jornal especializado em concurso público.

O Professor Rene Maas, de informática, foi quem contribui para a matéria, com sua vasta experiência na disciplina de informática. O foco da matéria foi como as bancas cobram dos candidatos o conhecimento em Excel.

Quanto às principais fórmulas de excel, o professor Rene disse ao JC que “quando falamos sobre planilhas de cálculo sempre nos deparamos com a matemática e seus sinais básicos de mais, menos, multiplicação, divisão e obviamente, o Excel é obrigado a seguir essas regras que sempre aprendemos. Um exemplo comum em prova é a prioridade de solução das questões que estão dentro de parênteses, e quando não tem parênteses é preciso lembrar que a multiplicação e a divisão devem ser resolvidas com prioridade sobre a soma e diminuição, ou seja, conhecimentos básicos que já fazem parte do aprendizado matemático. O outro aspecto que sempre aparece nas provas são as funções de cálculo como SOMA ou MÉDIA, que facilitam a vida do usuário. Vou compartilhar as oito funções mais usadas nas principais bancas e concursos. Essas oito funções dominam 70% das questões da prova: SOMA, MÉDIA, MÁXIMO, MÍNIMO, MAIOR, MENOR, ARREDONDAMENTO E SE (função condicional)”.

A matéria foi bem específica ao exortar a dificuldade que muitos alunos enfrentam com a disciplina de informática, especialmente quanto ao tema “Excel”.

A disciplina de informática vem sendo cobrada na maioria das provas de concursos de todos os níveis de escolaridade. E com um número considerável de questões dessa disciplina nas provas o candidato tem que ficar atento evitando o menor número de erro possível.

 

 

 

Publicado Edital do TST
Quinta-Feira, 10 de Agosto de 2017

O Tribunal Superior do Trabalho - TST publicou hoje o edital para abertura de um dos certame mais desejados do país. A previsão do edital são de 52 vagas, distribuídas entre os cargos de Técnico Judiciário, com exigência de escolaridade de nível médio e de Analista Judiciário que exige nível superior com formação em diversas áreas.

A organizadora será a FCC – Fundação Carlos Chagas. As inscrições estarão abertas a partir de 17 de agosto e vão até 22 de setembro de 2017. As taxas de inscrição são de R$ 80,00 para o cargo de Técnico Judiciário e de R$ 120,00 para o cargo de Analista Judiciário.

A remuneração inicial será de R$ 6.376,41 para Técnico e de R$ 10.461,90 para Analista Judiciário.

As provas serão realizadas em Brasília no dia 19 de novembro de 2017.

No último concurso realizado pelo órgão foram convocados mais de 800 aprovados. É uma ótima oportunidade para aqueles que desejam a tão sonhada nomeação.

 

 

Instituto Daniel Sena na TV Record
Quarta-Feira, 9 de Agosto de 2017

E aê galerinhaaaaa!!!!



Na primeira semana de funcionamento do Instituto Daniel Sena a Rede Record de Televisão fez uma matéria muito importante para quem quer iniciar seus estudos com objetivo na aprovação em concursos públicos e para aqueles que vêm se dedicando aos estudos, mas que ainda não conseguiram a tão sonhada aprovação. E sabe onde eles resolveram gravar a matéria???? No Instituto Daniel Sena!!!! Pensem na minha felicidade!!!! Na primeira semana de funcionamento do nosso curso em São Caetano do Sul/SP, já recebemos a imprensa!!!



A reportagem mostrou o crescimento da procura por concurso público em razão da atual situação político-econômica do Brasil e pelo índice de desemprego que o país vem apresentando nos últimos tempos.



A matéria ainda contou com a participação dos nossos alunos Rafael Muniz e Roberta Serafim que contaram um pouco da sua trajetória como concurseiros e de como enfrentam os desafios para se manterem firmes nos estudos.

E o mais legal de tudo foi que eu fui entrevistado e tive a oportunidade de compartilhar algumas dicas de estudo importantíssimas para a preparação do aluno. “O segredo é não desistir pois concurso público exige preparação, dedicação e persistência”. Outra dica importante que compartilhei com a reportagem foram os passos essenciais para a preparação do aluno, que são: “um bom material de estudo, muitos exercícios, concentração e jamais desistir até conseguir. A persistência é que realmente gera o efeito da aprovação.”



Quem quiser ver a reportagem completa basta seguir o link: https://youtu.be/f9-fZjQsmSQ 



Inauguração do Instituto Daniel Sena
Sexta-Feira, 4 de Agosto de 2017

Hoje é um dia muito especial para toda equipe do Instituto Daniel Sena. Além de ser a data da inauguração da escola, é a data da realização de um sonho que a muito tempo faz o professor Daniel Sena acreditar que um dia se tornaria realidade. A escola tem o foco na humanidade antes da aprovação. O foco é o aluno, a atenção e cuidado, orientação e como consequência a aprovação.

O mentor e fundador da escola, tem um projeto muito especial em andamento, o Eagle Coaching. Uma preparação de alta performance para o aluno desenvolver técnicas de aprimoramento pessoal, contemplando foco, concentração, disciplina, auxiliando a capacidade de desenvolvimento e aperfeiçoamento nos estudos. A primeira turma do Eagle Coaching iniciou em julho. A previsão para abertura da próxima turma será a partir de outubro deste ano.

Além dos cursos presenciais terá também cursos online. O objetivo é atender alunos de todo o país. São cursos voltados para Carreiras Tribunais, Estaduais e Federais. A escola pretende abrir cursos também para as Carreiras Policiais.

O Instituto Daniel Sena está aberto para todos os alunos que quiserem conhecer o projeto e assistir uma aula bônus.

O IDS está sediado em São Caetano do Sul, na Rua Amazonas, 669, sala 28, a poucos metros da estação São Caetano do Sul. O horário de atendimento é de segunda às sextas-feiras das 9:00 às 20:00 e aos sábados, a partir de setembro, das 9:00 às 14:00.

Veja matéria publicada no JC Concursos.

https://jcconcursos.uol.com.br/portal/noticia/concursos/instituto-daniel-sena-69137.html

 

O Concurso do MPU vem aí
Terça-Feira, 1 de Agosto de 2017

Ao que tudo indica o Concurso para o Ministério Público da União deve acontecer no segundo semestre de 2017. O órgão acabou de finalizar seu processo de remoção interna, passo essencial para que sejam distribuídas as vagas para todo o Brasil. Além disso, a comissão organizadora do concurso deverá anunciar a banca que realizará o certame. 

A expectativa é de que o concurso englobe vagas para nível médio e superior, como ocorreu no último concurso realizado em 2013 pela banca CESPE/UNB. Para o cargo de técnico o requisito é possuir nível médio e terá uma remuneração de R$ 6.376,41. Já para o cargo de analista, o qual exige nível superior, a remuneração é de R$ 10.461,90. 

 

SSP confirma concurso para Polícia Civil
Segunda-Feira, 31 de Julho de 2017

A carência de servidores é grande na Polícia Civil do Estado de São Paulo. O órgão está desde 2013 sem realizar concurso. O governo do Estado vem sendo alvo de questionamentos judiciais por conta da carência de pessoal e da realização de novos concursos.

A Secretaria de Segurança Pública confirmou a prática de estudos para os novos certames, contudo afirma que o estado deve acatar os limites definidos na Lei de Responsabilidade Fiscal para às contratações.

Liminares estão sendo concedidas pela justiça determinando que o Governo do Estado realize as contratações. Como já ocorreu em Piracicaba, Lemes e Jales. Também já promoveram ações os municípios de São José do Rio Preto, Dracena, Ilha Solteira, Itapura, Lindóia e Jacareí.

O órgão reiterou o pedido de autorização para o novo concurso junto à Secretaria Estadual de Gestão Pública. O pedido inclui a abertura de 3.910 vagas.

As remunerações iniciais para os cargos de nível médio são a parti de R$ 3.428,38. Para as de nível superior são a partir de R$ 4.194,76 a R$ 10.142,55.

 

 

 

 

MP/SP Banca Definida
Sexta-Feira, 28 de Julho de 2017

Com previsão de abertura do edital para agosto de 2017, o Ministério Público de São Paulo disponibilizará 37 vagas para os cargos de auxiliar de promotoria e de analista técnico científico.

A banca escolhida para organização do certame foi a VUNESP.

As remunerações iniciais são de R$ 3.575,13 até R$ 12.875,55 para os cargos de analista. Para ambos os cargos a carga horária é de 40 horas semanais.

As 37 vagas disponibilizadas serão preenchidas de imediato, tendo em vista a deficiência de servidor que o órgão se encontra.

As vagas para auxiliar estão distribuídas entre as cidades de São Paulo, região metropolitana, litoral e interior.

 

Concursos oferecem mais de 17 mil vagas em todo país
Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017

Mais de 100 concursos públicos terão suas inscrições abertas a partir de hoje, 17/07/2017. Ao todo, serão oferecidas 17.900 vagas para concursos de todas as escolaridades.

Fora o número de vagas efetivamente disponibilizadas, também há concursos com vagas para formação de cadastro de reserva.

Vejamos alguns dos muitos concursos e destaque em todo país.

- Defensor Público da União - são 25 vagas para o cargo de Defensor Público Federal.

- Tribunal Superior do Trabalho – o órgão oferece ao todo 132 vagas para nível médio e nível superior.

- Câmara de Valinhos – SP – o órgão oferece, a partir desta segunda-feira, 18 vagas para cargos de nível médio e superior. A organizadora será a VUNESP.

- Defensoria Pública do Rio Grande Do Sul – serão oferecidas 107 vagas para os cargos de nível médio e superior. Inscrições a partir de hoje no site da FCC.

- Polícia Civil e Polícia Técnico Científica do Amapá – são 980 vagas para cargos de nível superior. A banca organizadora é a FCC, inscrições entre 17 de julho e 7 de agosto de 2017.

Prefeitura de Colniza (MT) – são 368 vagas para todos os níveis de escolaridade. Inscrições no site da organizadora (www.klcconcursos.com.br).

Prefeitura de Guanhães (MG) – o órgão oferece 330 vagas em todos os níveis de escolaridades. Inscrições no site da organizadora (www.maximaauditores.com.br).

Prefeitura de Ivaiporã (PR) – o órgão abriu hoje, processos seletivo para 23 vagas para os cargos de nível médio e superior. Inscrições pelo site da banca organizadora, www.concursosfau.com.br.

Secretaria de Segurança Pública do Maranhão – 150 vagas para cargos de nível médio e nível superior. Inscrições no site www.ssp.ma.gov.br.

Além dessas estão abertas inscrições para o Serviço Autônomo de água e Esgoto de Marechal Cândido Rondon, Tribunal Regional Eleitoral do Paraná-TRE/PR, Conselho Nacional e Regional de Técnicos em Radiologia, Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, Exército Brasileiro, dentre muitos outros que estão previstos para abertura das inscrições nos próximos dias.

 

MPU: Banca prestes a ser divulgada
Sexta-Feira, 14 de Julho de 2017

A banca organizadora do último concurso do Ministério Público da União - MPU, em 2013, foi a CESPE/Unb. Tudo indica que a banca será a mesma. O órgão deve divulgar, a qualquer momento, a escolha da banca para realização do certame.

Com a publicação do edital prevista para agosto, quando a validade do concurso anterior expirará, cresce a expectativa dos concurseiros para esta nova oportunidade de conquistar o tão sonhado cargo público.

Para os cargos de técnico é necessário ter concluído o ensino médio. Já para os cargos de analista há a necessidade de nível superior. As remunerações iniciais são de R$ 6.376,41 para técnicos e de R$ 10.461,90 para analistas.

Apesar de o número de vagas ainda não ter sido estabelecido, o órgão possui deficiência de servidores em diversas áreas, incluindo-se às de técnicos e às de analistas.

A expectativa em relação a este concurso cresce, pois já há a previsão de um reajuste para os servidores a partir de novembro deste ano. Para os técnicos os valores básicos serão de R$ 6.708,53 e até janeiro de 2019 alcançarão o valor de R$ 7.591,37. Lembrando que esses vencimentos serão reajustados de forma gradativa no decorrer dos próximos dois anos.

Já para os analistas o valor previsto para membro de deste ano será de R$ 11.006,83, chegando a R$ 12.455,30 em janeiro de 2019, o aumento também será gradual.

 

TJ SP Interior
Segunda-Feira, 10 de Julho de 2017

O Tribunal de Justiça de São Paulo já definiu a banca organizadora para o seu novo concurso, que contemplará as regiões não inclusas no último certame. A banca escolhida foi a VUNESP.

A expectativa agora é que sejam abertas vagas para o interior e litoral.

O cargo de escrevente técnico judiciário tem uma expectativa maior em relação ao número de vagas, mas há também a probabilidade de abertura para outros cargos.

Como o último concurso para o TJ/SP também foi realizado pela VUNESP, a expectativa é de que o novo edital seja similar ao último publicado em março desse ano.

Concurseiros de plantão continuem seus estudos com base no mesmo conteúdo programático cobrado na prova de 02 de julho de 2017.

 

Boas Notícias - MPU nomeia seus aprovados
Domingo, 2 de Julho de 2017

Essa é a hora certa para começar sua preparação para o próximo concurso do MPU, pois nas últimas semanas foram convocados mais de 300 aprovados em certames passados.

Este concurso já está autorizado e conta com a oferta para as carreiras de Técnico a Analista. A expectativa é que este edital seja publicado até outubro de 2.017.

Um passo importante para esse número de convocações, foi o processo de remoção interna, que definiu mais de 400 cargos vagos em todo o país.

O MPU já confirmou que a oferta será para os cargos de técnico administrativo (nível médio e R$ 7.260,41) e analista de Direito (graduados na área e R$ 11.345,90). Este é um concurso muito aguardado pelos concurseiros em todo o país, pois além do status de atuar no maior órgão de fiscalização do país, os servidores terão direito a excelentes benefícios.

 

Principais Benefícios para os próximos aprovados

 

Além de contar com a tão sonhada estabilidade empregatícia, totalmente garantida pela contratação em regime estatutário, os servidores do MPU também terão direito:

- auxílio-alimentação, de R$ 884 (já somado nas remunerações mencionadas);

- auxílio-transporte (variável de acordo com a localidade);

- assistência pré-escolar de R$ 699;

- Há direito ainda a gratificações como de Atividade do Ministério Público da União (GMPU) –  já somada nas remunerações mencionadas – e de Qualificação e Treinamento (GQT);

 

O último concurso contemplou quase 300 mil inscritos, sendo a sua grande maioria para o cargo de técnico (nível médio).

Escrevente - TJ SP interior
Domingo, 2 de Julho de 2017

1 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA (Concurso Público – Escrevente Técnico Judiciário – 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª e 10ª Regiões Administrativas Judiciárias) O Desembargador JOSÉ RENATO NALINI, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, considerando o contrato celebrado com a Fundação para o Vestibular da UNESP - VUNESP e os termos do Regulamento Interno dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, FAZ SABER que autorizou a abertura de concurso público para provimento de cargos de ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO, referência “5”, grau “A” – Nível I, da Escala de Vencimentos – Cargos Efetivos – Jornada de Trabalho de 40 (quarenta) horas semanais, do SQC – III, do Quadro do Tribunal de Justiça, nas 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª e 10ª Regiões Administrativas Judiciárias, abaixo relacionadas, sendo que as provas serão aplicadas na Comarca Sede de cada Região. Presidentes das Comissões Examinadoras do Concurso: Juízes de Direito Diretores das Regiões Administrativas 2ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 2) Nilton Santos Oliveira 3ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 3) Ana Carla Crescioni dos Santos Almeida Salles 4ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 4) Luiz Antonio Alves Torrano 5ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 5) Antonio Roberto Sylla 6ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 6) Sylvio Ribeiro de Souza Neto 7ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 7) Valdir Ricardo Lima Pompêo Marinho 8ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 8) Zurich Oliva Costa Netto 9ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 9) Érico Di Prospero Gentil Leite 10ª Região Administrativa Judiciária (DARAJ 10) Hugo Leandro Maranzano SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES: Executar atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam as funções de suporte técnico e administrativo às unidades do Tribunal de Justiça, dar andamento em processos judiciais e administrativos, atender ao público interno e externo, elaborar e conferir documentos, controlar a guarda do material de expediente, atualizar-se quanto à legislação pertinente à área de atuação e normas internas. DAS VAGAS: As vagas existentes são independentes sempre vinculadas às correspondentes Regiões Administrativas Judiciárias e serão providas respeitadas as quantidades previstas. Estes concursos sucedem aos concursos públicos abertos em 2012 (DJE de 29/08/2012) e vigentes entre o período de junho a julho de 2014, que se encontram com pedidos de prorrogação de validade, por mais um ano, ainda pendentes de decisão do Conselho Nacional de Justiça. 2 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO A nomeação dos candidatos aprovados nos concursos de que trata este Edital poderá ocorrer mesmo durante a vigência dos anteriores, quando não mais existirem candidatos remanescentes nas Regiões Administrativas Judiciárias. 2ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA – ARAÇATUBA (sede) CJ Cargos Vagos ARAÇATUBA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 36ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência BILAC BIRIGUI BURITAMA GUARARAPES PENÁPOLIS VALPARAÍSO LINS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 35ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CAFELÂNDIA GETULINA PROMISSÃO ANDRADINA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 37ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ILHA SOLTEIRA MIRANDÓPOLIS PEREIRA BARRETO JALES (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 55ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência AURIFLAMA PALMEIRA D'OESTE SANTA FÉ DO SUL URÂNIA 3ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE BAURU (sede) CJ Cargos Vagos BAURU (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 32ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência AGUDOS DUARTINA LENÇOIS PAULISTA PIRAJUÍ PIRATININGA BOTUCATU (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 23ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CONCHAS ITATINGA – F.D. SÃO MANUEL 3 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO AVARÉ (sede da Circunscrição Judiciária-CJ) 24ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CERQUEIRA CESAR FARTURA ITAÍ PARANAPANEMA – F.D. TAQUARITUBA OURINHOS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 25ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CHAVANTES IPAUÇU PIRAJÚ SANTA CRUZ DO RIO PARDO JAÚ (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 33ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência BARIRI BARRA BONITA DOIS CÓRREGOS MACATUBA PEDERNEIRAS 4ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE CAMPINAS (sede) CJ Cargos vagos CAMPINAS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 8ª 20, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência COSMÓPOLIS PAULÍNIA – F.D. VALINHOS VILA MIMOSA – FORO REGIONAL (CAMPINAS) JUNDIAÍ (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 5ª 15, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CAIEIRAS – F.D. CAJAMAR – F.D. CAMPO LIMPO PAULISTA – F.D. FRANCISCO MORATO FRANCO DA ROCHA ITATIBA ITUPEVA – F.D. LOUVEIRA – F.D. VÁRZEA PAULISTA VINHEDO BRAGANÇA PAULISTA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 6ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ATIBAIA JARINU – F.D. NAZARÉ PAULISTA – F.D. PINHALZINHO – F.D. 4 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO PIRACAIA MOGI MIRIM (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 7ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ARTUR NOGUEIRA - F.D. CONCHAL - F.D. ITAPIRA MOJI GUAÇU RIO CLARO (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 9ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência BROTAS ITIRAPINA – F.D. LIMEIRA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 10ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ARARAS CORDEIRÓPOLIS PIRASSUNUNGA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 11ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência LEME PORTO FERREIRA SANTA RITA DO PASSA QUATRO PIRACICABA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 34ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CAPIVARI CERQUILHO LARANJAL PAULISTA MONTE MOR RIO DAS PEDRAS - F.D. SÃO PEDRO TIETÊ SÃO JOÃO DA BOA VISTA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 50ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência AGUAÍ ESPÍRITO SANTO DO PINHAL VARGEM GRANDE DO SUL AMERICANA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 53ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência HORTOLÂNDIA – F.D. NOVA ODESSA SANTA BÁRBARA D'OESTE SUMARÉ AMPARO (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 54ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ÁGUAS DE LINDÓIA JAGUARÍUNA 5 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO PEDREIRA SERRA NEGRA SOCORRO 5ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE PRESIDENTE PRUDENTE (sede) CJ Cargos vagos PRESIDENTE PRUDENTE (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 27ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência IEPÊ – F.D. MARTINÓPOLIS PIRAPOZINHO PRESIDENTE BERNARDES RANCHARIA REGENTE FEIJÓ ASSIS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 26ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CÂNDIDO MOTA MARACAÍ PALMITAL PARAGUAÇU PAULISTA QUATÁ PRESIDENTE VENCESLAU (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 28ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência MIRANTE DO PARANAPANEMA PRESIDENTE EPITÁCIO ROSANA SANTO ANASTÁCIO TEODORO SAMPAIO DRACENA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 29ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência JUNQUEIRÓPOLIS PACAEMBU PANORAMA TUPI PAULISTA TUPÃ (sede da Circunscrição Judiciária-CJ) 30ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ADAMANTINA BASTOS – F.D. FLÓRIDA PAULISTA – F.D. LUCÉLIA OSVALDO CRUZ MARÍLIA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 31ª 05, dos quais 1 reservado para GÁLIA 6 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO GARÇA pessoas com deficiência POMPÉIA 6ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE RIBEIRÃO PRETO (sede) CJ Cargos vagos RIBEIRÃO PRETO (sede da Circunscrição Judiciária– CJ) 41ª 20, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CAJURU CRAVINHOS JARDINÓPOLIS PONTAL SANTA ROSA DO VITERBO SÃO SIMÃO SERRANA SERTÃOZINHO SÃO CARLOS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 12ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência DESCALVADO IBATÉ – F.D. RIBEIRÃO BONITO ARARAQUARA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 13ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência AMÉRICO BRASILIENSE – F.D. BORBOREMA IBITINGA ITÁPOLIS MATÃO FRANCA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 38ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência PATROCÍNIO PAULISTA PEDREGULHO BATATAIS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 39ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ALTINÓPOLIS BRODOWSKI MORRO AGUDO NUPORANGA ORLÂNDIA ITUVERAVA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 40ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência GUARÁ IGARAPAVA IPUÃ MIGUELÓPOLIS 7 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SÃO JOAQUIM DA BARRA JABOTICABAL (sede da Circunscrição Judiciária-CJ) 42ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência GUARIBA MONTE ALTO PIRANGI – F.D. PITANGUEIRAS TAQUARITINGA CASA BRANCA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 43ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CACONDE MOCOCA SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SÃO SEBASTIÃO DA GRAMA – F.D. TAMBAÚ 7ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SANTOS (sede) CJ Cargos vagos SANTOS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 1ª 20, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência BERTIOGA – F.D. CUBATÃO GUARUJÁ PRAIA GRANDE SÃO VICENTE REGISTRO (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 21ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CANANÉIA ELDORADO IGUAPE JACUPIRANGA JUQUIÁ MIRACATU PARIQUERA-AÇU – F.D. ITANHAÉM (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 56ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ITARIRI – F.D. MONGAGUÁ PERUÍBE 8ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO (sede) 8 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO CJ Cargos vagos SÃO JOSÉ DO RIO PRETO (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 16ª 20, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência JOSÉ BONIFÁCIO MACAUBAL – F.D. MIRASSOL MONTE APRAZÍVEL NEVES PAULISTA – F.D. NOVA GRANADA PALESTINA PAULO DE FARIA POTIRENDABA TANABI BARRETOS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 14ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência BEBEDOURO COLINA GUAÍRA MONTE AZUL PAULISTA OLÍMPIA VIRADOURO CATANDUVA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 15ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ITAJOBI – F.D. NOVO HORIZONTE SANTA ADÉLIA TABAPUÃ – F.D. URUPÊS VOTUPORANGA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 17ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CARDOSO NHANDEARA FERNANDÓPOLIS (sede da Circunscrição Judiciária– CJ) 18ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ESTRELA D'OESTE GENERAL SALGADO OUROESTE - F.D. 9ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (sede) CJ Cargos vagos SÃO JOSE DOS CAMPOS (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 46ª 15, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência JACAREÍ PARAIBUNA SALESÓPOLIS – F.D. 9 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SANTA BRANCA TAUBATÉ (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 47ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência CAÇAPAVA CAMPOS DO JORDÃO PINDAMONHANGABA SÃO BENTO DO SAPUCAÍ SÃO LUIZ DO PARAITINGA TREMEMBÉ GUARATINGUETÁ (sede da Circunscrição JudiciáriaCJ) 48ª 10, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência APARECIDA BANANAL CACHOEIRA PAULISTA CRUZEIRO CUNHA LORENA PIQUETE – F.D. QUELUZ ROSEIRA – F.D. CARAGUATATUBA (sede da Circunscrição Judiciária– CJ) 51ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ILHABELA – F.D. SÃO SEBASTIÃO UBATUBA 10ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SOROCABA (sede) CJ Cargos vagos SOROCABA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 19ª 15, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência IBIÚNA MAIRINQUE PIEDADE PILAR DO SUL SALTO DE PIRAPORA - F.D. SÃO ROQUE VOTORANTIM ITU (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 20ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência BOITUVA CABREÚVA INDAIATUBA PORTO FELIZ SALTO 10 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ITAPETININGA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 22ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência ANGATUBA CAPÃO BONITO PORANGABA SÃO MIGUEL ARCANJO TATUÍ ITAPEVA (sede da Circunscrição Judiciária–CJ) 49ª 05, dos quais 1 reservado para pessoas com deficiência APIAÍ BURI - F.D. ITABERÁ – F.D. ITAPORANGA ITARARÉ O provimento dos cargos observará a reserva legal às pessoas com deficiência (Leis Complementares nº 683 de 18.09.1992 e nº 932 de 08.11.2002), com base no percentual de 5% dos cargos que providos, podendo haver inscrição para formação de lista especial, nos termos da legislação em vigor. COMPOSIÇÃO DAS LISTAS CLASSIFICATÓRIAS DAS CIRCUNSCRIÇÕES JUDICIÁRIAS (CJ), POR REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA (RAJ) Cada Circunscrição Judiciária terá lista classificatória composta apenas pelo número de candidatos habilitados e melhores classificados, nos termos do disposto no Capítulo VII do presente Edital. COMPOSIÇÃO DA LISTA GERAL DE CADA REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA (RAJ): 1. A lista geral de cada Região Administrativa Judiciária será formada por TODOS os candidatos classificados e habilitados nas listas finais de suas respectivas Circunscrições Judiciárias. 2. Para a composição da lista geral de cada Região Administrativa Judiciária (lista geral e especial), será considerada a nota final de cada candidato, utilizando-se os critérios de desempate, conforme item 3.1. do Capítulo X do presente Edital. 3. A lista geral de cada Região Administrativa Judiciária será utilizada apenas quando não houver mais remanescentes em alguma de suas Circunscrições Judiciárias, momento em que serão nomeados os classificados, independente de suas opções originais. 4. O candidato que for nomeado em qualquer das listas fica automaticamente excluído da outra lista, ou seja, se nomeado na lista da Circunscrição Judiciária, fica excluído da lista da Região Administrativa Judiciária e vice versa. 11 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO I - DA ABERTURA DO CONCURSO 1. Estarão abertas no período de 26/01/2015 a 06/03/2015, as inscrições para o Concurso Público de que trata o presente edital. 2. O candidato aprovado que vier a ser nomeado estará sujeito à Jornada Completa de Trabalho de 40 (quarenta) horas semanais, percebendo os vencimentos e demais vantagens, num total de R$ 3.878,07 (três mil, oitocentos e setenta e oito reais e sete centavos), valor referente à 01/03/2014, mais auxílios para alimentação, saúde e transporte. II - DAS INSCRIÇÕES 1. São condições para inscrição: a) ser brasileiro nato, naturalizado ou gozar das prerrogativas previstas no artigo 12, § 1º da Constituição Federal; b) ter 18 anos de idade completos até a data da posse; c) estar em dia com as obrigações eleitorais; d) estar em dia com as obrigações do Serviço Militar; e) não ter sido condenado por crime contra o patrimônio, a Administração, a fé pública, os costumes e os previstos na Lei nº. 11.343 de 23.08.2006; f) não ter sido condenado por ato de improbidade previsto na Lei nº 8.429/92; g) ter concluído, até a data da posse, o Ensino Médio; h) gozar de boa saúde física e mental para o exercício das atribuições do cargo; i) possuir na data da posse os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo e preencher as exigências para a posse previstas na Lei Estadual nº 10.261/1968 com suas atualizações. 2. As inscrições devem ser efetuadas apenas via internet – site www.vunesp.com.br. 2.1. Para inscrever-se via Internet, o candidato deverá acessar o site www.vunesp.com.br durante o período de 26/01/2015 a 06/03/2015, localizar os “links” correlatos ao Concurso até às 16h do dia 06/03/2015, quando o cadastro (ou ficha de inscrição) será retirado(a) do sistema, e efetuar sua inscrição conforme os procedimentos descritos a seguir: a) Efetuar o pagamento da inscrição, usando o boleto que deverá ser impresso pelo site acima mencionado, no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) em qualquer agência bancária, até o dia 06/03/2015, atentando-se para o horário bancário. b) No valor da inscrição já estão inclusas as despesas bancárias. c) A partir de 13/03/2015, o candidato deverá conferir no site www.vunesp.com.br se os dados da inscrição efetuada pela Internet foram recebidos e se o pagamento da taxa de inscrição foi efetivado. Em caso negativo, o candidato deverá entrar em contato com o Disque VUNESP, (0xx11) 3874-6300, em dias úteis, das 8 às 20 horas, para verificar o ocorrido. 12 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO d) A Fundação VUNESP e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo não se responsabilizam por solicitação de inscrição não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados. e) O descumprimento das instruções para inscrição implicará na não efetivação da mesma. 2.2. Não será aceito pagamento da taxa de inscrição por depósito em caixa eletrônico, via postal, fac-símile, transferência eletrônica, DOC, DOC eletrônico, ordem de pagamento ou depósito comum em conta corrente, condicional e/ou extemporâneo, ou por qualquer outra via que não a especificada neste Edital. 2.3. Efetuada a inscrição e respectivo depósito, não serão aceitos pedidos de devolução da importância depositada. 3. A inscrição implicará na satisfação das exigências relacionadas no item 1 deste Capítulo, ficando dispensada a imediata apresentação dos documentos ali relacionados, uma vez que os documentos serão exigidos do candidato habilitado no momento de sua posse, quando serão confrontados com os dados da inscrição. 3.1. O candidato deverá submeter-se, ainda, às normas legais existentes, em especial às estabelecidas no Regulamento Interno dos Servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo, na Lei nº 10.261 de 28.10.68 (Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de São Paulo), com suas atualizações e nas Leis Complementares nºs. 683/1992 e 932/2002, bem como às normas editadas pela Comissão Examinadora. 3.2. Não haverá devolução da importância paga, mesmo que efetuada a mais, nem isenção parcial ou integral de pagamento do valor da taxa de inscrição, seja qual for o motivo alegado, exceto ao candidato amparado pela Lei Estadual nº. 12.782, de 20.12.2007. 3.3. Amparado pela Lei Estadual nº 12.782, de 20.12.2007, o candidato terá direito à redução de 50% (cinquenta por cento) do valor do pagamento da taxa de inscrição, desde que CUMULATIVAMENTE atenda aos seguintes requisitos: a) seja estudante regularmente matriculado em uma das séries do ensino médio, curso pré- vestibular ou curso superior, em nível de graduação ou pós-graduação; e b) perceba remuneração mensal inferior a 02 (dois) salários mínimos ou esteja desempregado. 3.4. O candidato que preencher as condições estabelecidas nos itens “a” e “b” supra deverá solicitar a redução do pagamento da taxa de inscrição obedecendo aos seguintes procedimentos: 3.4.1. Acessar, no período das 10 horas de 26/01/2015 às 23h59min de 28/01/2015, o “link” próprio da página do Concurso – site www.vunesp.com.br; 3.4.2. preencher total e corretamente o requerimento com os dados solicitados; 13 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 3.4.3. imprimir o requerimento, assinar e encaminhar, juntamente com os documentos comprobatórios adiante descritos, no período de 26/01/2015 a 29/01/2015, por SEDEX ou Aviso de Recebimento – (AR), ou pessoalmente à Fundação VUNESP, Rua Dona Germaine Burchard, 515, CEP 05002-062, São Paulo - SP, indicando no envelope: Ref: Redução do valor de inscrição – “Concurso TJSP (Escrevente Técnico Judiciário)”: a) certidão ou declaração expedida por instituição de ensino pública ou privada, comprovando a sua condição de estudante; ou a1) carteira de identidade estudantil ou documento similar, expedido por instituição de ensino pública ou privada ou por entidade de representação estudantil; e b) comprovante de renda especificando perceber remuneração mensal inferior a 02 (dois) salários mínimos; ou b1) declaração, por escrito, da condição de desempregado – Anexo I deste edital. 3.4.4. Os documentos comprobatórios citados no subitem 3.4.3 acima deverão ser encaminhados por meio de fotocópias simples. 3.4.5. Não serão consideradas as cópias de documentos encaminhados por outro meio que não o estabelecido no subitem 3.4.3 acima. 3.4.6. O candidato deverá, a partir de 19/02/2015, acessar o site www.vunesp.com.br para verificar o resultado da solicitação de redução pleiteada. 3.4.7. O candidato que tiver a solicitação deferida deverá acessar novamente o “link” próprio na página do Concurso – site www.vunesp.com.br, digitar seu CPF e proceder à efetivação da inscrição, imprimindo e pagando o boleto bancário, com valor da taxa de inscrição reduzida, até o dia 06/03/2015, atentando-se para o horário bancário. 3.4.8. O candidato que tiver a solicitação indeferida deverá acessar novamente o “link” próprio na página do Concurso – site www.vunesp.com.br, digitar seu CPF e proceder à efetivação da inscrição, imprimindo e pagando o boleto bancário, com valor da taxa de inscrição plena, até o dia 06/03/2015, atentando-se para o horário bancário. 3.4.9. O candidato que desejar interpor recurso contra o indeferimento da solicitação de redução do valor do pagamento da taxa de inscrição deverá utilizar o campo próprio para interposição de recursos, no endereço eletrônico www.vunesp.com.br, no período de 20/02/2015 a 24/02/2015, acessando o ícone “RECURSOS”. 3.4.10. A partir do dia 02/03/2015, estará divulgado no site www.vunesp.com.br o resultado do recurso contra o indeferimento da solicitação de redução do valor de pagamento da taxa de inscrição. 3.4.11. O candidato que não efetivar a inscrição mediante o recolhimento do respectivo valor da taxa, reduzida ou plena, conforme o caso, terá o pedido de inscrição invalidado. 4. Os candidatos estarão inscritos para todas as Comarcas e Foros Distritais da Circunscrição Judiciária escolhida, sendo que, no ato da inscrição, deverão fazer OPÇÃO pela Comarca ou Foro Distrital na ordem de sua preferência, não podendo ser alterada posteriormente. 14 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 4.1. A OPÇÃO NÃO VINCULA a Administração por ocasião da nomeação e designação de posto de trabalho, podendo o candidato classificado ser nomeado para qualquer das unidades da Circunscrição Judiciária de acordo com o interesse público, observada a lista classificatória. 4.2. Os candidatos ficam inscritos, compulsoriamente, na lista geral da Região Administrativa Judiciária da respectiva Circunscrição Judiciária escolhida no item “4” deste Capitulo. 4.3. Desaconselham-se inscrições simultâneas em mais de uma Região Administrativa ou Circunscrição Judiciária, uma vez que as provas objetivas serão realizadas no mesmo dia e horário. Caso isso venha a ocorrer não haverá devolução do valor da inscrição. III - DAS INSCRIÇÕES DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA 1. Às pessoas com deficiência que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes são facultadas no artigo 37, inciso VIII, da Constituição Federal e das Leis Complementares n.ºs. 683/1992 e 932/2002 é assegurado o direito de inscrição, esclarecendo-se que, no momento oportuno, será verificado se as atribuições do cargo são compatíveis com a deficiência de que são portadoras. 2. O candidato com deficiência deverá comunicar a deficiência, especificando-a na ficha de inscrição e, no período das inscrições, deverá encaminhar via Sedex ou Aviso de Recebimento (AR), ou pessoalmente à Fundação VUNESP, Rua Germaine Burchard, nº 515, São Paulo – SP, CEP 05002-062, relatório médico atestando a espécie, o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças-CID, bem como a causa da deficiência, inclusive para assegurar eventual necessidade de adaptação da sua prova, o que dependerá de solicitação do candidato. 2.1. Se houver necessidade, a pessoa com deficiência deverá apresentar requerimento, com os documentos mencionados no item “2” acima, solicitando a adaptação da sua prova, junto à VUNESP. 3. As pessoas com deficiência participarão do concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação, aos critérios de aprovação, local de aplicação e ao horário de início das provas. 4. Será elaborada lista especial, sendo os candidatos com deficiência habilitados enumerados em ordem de classificação e em ordem alfabética com a classificação. 4.1. Os candidatos com deficiência habilitados também constarão da lista geral, observandose o constante do item 2.1 do Capítulo X. 5. Para o aproveitamento dos aprovados na Lista de Pessoas com Deficiência será observado o percentual de 5%, conforme disposto nas Leis Complementares nºs. 683/1992 e 932/2002. 5.1. Nas Circunscrições Judiciárias onde houver prévia reserva de vaga para o PNE, o primeiro classificado na Lista Especial será nomeado para ocupar a 2ª vaga aberta do 15 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO respectivo cargo, enquanto os demais serão nomeados com observância do percentual de 5% conforme mencionado no item acima. 5.2. Se não houver preenchimento das vagas reservadas para pessoas com deficiência em razão do esgotamento da lista especial, as mesmas poderão ser preenchidas por candidatos da lista geral. 6. O candidato com deficiência que não realizar a inscrição conforme as instruções constantes deste Capítulo, não poderá invocar sua situação para quaisquer benefícios. 7. Os candidatos estarão inscritos para todas as Comarcas e Foros Distritais da Circunscrição Judiciária escolhida, sendo que, no ato da inscrição, deverão fazer OPÇÃO pela Comarca ou Foro Distrital na ordem de sua preferência, não podendo ser alterada posteriormente. 7.1. A OPÇÃO indicada pelo candidato NÃO VINCULA a Administração por ocasião da nomeação e designação de posto de trabalho, podendo o candidato classificado ser nomeado para qualquer das unidades da Circunscrição Judiciária para a qual prestou o concurso, de acordo com o interesse público, observada a lista classificatória. 7.2. Os candidatos ficam inscritos, compulsoriamente, na lista geral da Região Administrativa Judiciária da respectiva Circunscrição Judiciária escolhida conforme item 7 deste Capitulo. 7.3. Desaconselham-se inscrições simultâneas em mais de uma Região Administrativa ou Circunscrição Judiciária, uma vez que as provas objetivas serão realizadas no mesmo dia e horário. Caso isso venha a ocorrer, não haverá a devolução do valor da inscrição. IV – DAS PROVAS 1. O Concurso será dividido em duas etapas: 1.1. 1ª ETAPA - Prova Objetiva com 100 (cem) questões: 1.1.1. A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, que terá duração de 5 (cinco) horas, visa avaliar o grau de conhecimento teórico do candidato, necessário ao desempenho do cargo. 1.1.2.A prova objetiva será composta de questões de múltipla escolha, com 5 (cinco) alternativas cada uma, de acordo com o conteúdo programático constante do Anexo II – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO, que faz parte integrante deste edital. 1.1.3. Apenas serão convocados para a 2ª ETAPA (prova prática), APENAS os candidatos habilitados e melhores classificados, nos termos do disposto no Capítulo VII deste Edital. 1.2. 2ª ETAPA – Prova Prática (Formatação e Digitação) 16 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1.2.1. A prova prática, de caráter eliminatório, buscará aferir o conhecimento e habilidades do candidato, utilizando o editor de texto em microcomputador do tipo PC, em ambiente gráfico Microsoft Windows; 1.2.2. A prova prática será aplicada somente aos candidatos habilitados e melhor classificados na prova objetiva, conforme disposto no item 1.1.3; 1.2.3. A prova prática será avaliada na escala de 0 a 10 pontos; 1.2.4. Será considerado apto o candidato que obtiver nota igual ou superior a 5 pontos na prova prática; 1.2.5. Os candidatos inaptos na prova prática serão excluídos do concurso público; 1.2.6. Nenhum candidato poderá retirar-se do local da prova prática sem autorização expressa do responsável pela aplicação; 1.2.7. O candidato, ao terminar a prova, deverá entregar ao aplicador todo o seu material de exame; 1.2.8. Os documentos exigidos para o candidato no momento da prova são os mesmos indicados no item 6 do Capítulo V deste Edital. V - DA APLICAÇÃO DA PROVA OBJETIVA 1. A aplicação da prova objetiva está prevista para o dia 26/04/2015. 2. A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas oportunamente, através de Edital de convocação para as provas e cartões de convocação, que serão encaminhados pela Fundação VUNESP aos candidatos pelos Correios. 2.1. A comunicação feita pelos Correios não tem caráter oficial, sendo meramente informativa. O candidato deverá acompanhar a publicação dos Editais de Convocação para as Provas pelo Diário da Justiça Eletrônico (DJE) – Caderno 1 – Administrativo, Seção XII e no site www.dje.tjsp.jus.br, não podendo ser alegada qualquer espécie de desconhecimento. 2.2. O candidato que não receber o cartão de convocação até três dias antes da aplicação das provas poderá entrar em contato com o Disque VUNESP, através do telefone (0xx11) 3874-6300 nos dias úteis, das 8 às 20 horas, ou consultar o site www.vunesp.com.br. 3. Ao candidato só será permitida a realização da prova na respectiva data e no local constantes no Edital de Convocação, no Cartão de Convocação e no site da Fundação VUNESP www.vunesp.com.br. 4. Não haverá segunda chamada ou repetição da prova. 4.1. O candidato não poderá alegar qualquer desconhecimento sobre a realização da prova como justificativa de ausência. 4.2. O não comparecimento às provas, qualquer que seja o motivo, caracterizará desistência do candidato e resultará na sua eliminação do concurso. 17 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 5. Os eventuais erros de digitação, verificados no Cartão de Convocação enviado ao candidato, quanto a nome, número de documento de identidade, sexo, data de nascimento, endereço, etc, deverão ser corrigidos somente no dia e no local da prova objetiva, em formulário específico. 6. Somente será admitido à sala de prova o candidato que apresentar documento original que o identifique como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Públicas, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e pelo Ministério das Relações Exteriores; Carteiras Profissionais fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classes, que por Lei Federal valem como documento de identidade, como por exemplo, as do CREA, OAB, CRM, etc; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia) na forma da Lei nº. 9.503 de 16.09.1997. 6.1. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir com clareza a identificação do candidato. 6.2. Não será aceita Carteira Funcional que não possua validade como documento de identidade. 7. No interesse público e em especial dos candidatos, será solicitada, durante a aplicação das provas, a impressão digital do candidato na folha de respostas personalizada. 7.1. Se, por qualquer motivo, não for possível a impressão digital, o candidato deverá apor sua assinatura, em campo específico, por três vezes. 8. O candidato deverá comparecer ao local designado munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, lápis preto nº 2 e borracha, pelo menos 30 (trinta) minutos antes do horário previsto para o início das provas. 9. Durante a prova objetiva o candidato não poderá ausentar-se da sala ou local da prova sem o acompanhamento de um fiscal. 10. O candidato que, eventualmente, necessitar alterar algum dado cadastral deverá, no dia da prova, solicitar ao fiscal da sala formulário específico para tal finalidade. O formulário deverá ser datado e assinado pelo candidato e entregue ao fiscal. O candidato que queira fazer alguma reclamação ou sugestão deverá procurar a sala de coordenação no local em que estiver prestando a prova. 10.1. O candidato que não atender aos termos do item anterior deverá arcar, exclusivamente, com as consequências advindas de sua omissão. 11. Não haverá prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em virtude de afastamento, por qualquer motivo, do candidato da sala ou local de prova. 12. Em caso de necessidade de amamentação durante a prova objetiva, e tão somente nesse caso, a candidata deverá levar um acompanhante, que ficará em local reservado para tal finalidade e será responsável pela guarda da criança. 12.1. No momento da amamentação, a candidata deverá ser acompanhada por uma fiscal. 18 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 12.2. Não haverá compensação do tempo de amamentação na duração da prova da candidata. 13. Excetuada a situação prevista no item 12 deste Capítulo, não será permitida a permanência de qualquer acompanhante nas dependências do local de realização de qualquer prova, podendo ocasionar inclusive a eliminação do candidato no concurso público. 14. Não serão computadas questões não assinaladas, questões que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível. 15. A duração da prova objetiva será de 05 (cinco) horas. 15.1. O candidato somente poderá retirar-se do local de aplicação das provas após 2h30min (duas horas e trinta minutos) do seu início, levando somente o material fornecido para a conferência da prova realizada. 15.2. A prova objetiva estará disponibilizada no site www.vunesp.com.br . 16. A Fundação VUNESP poderá, no transcorrer da aplicação da prova, efetuar varredura (detector de metais) em ambientes do local de aplicação. 17. Será excluído do Concurso o candidato que: a) apresentar-se após o horário estabelecido; b) não comparecer ao local da prova seja qual for o motivo alegado; c) não apresentar o documento de identidade, nos termos do item 6 deste capítulo; d) ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento do fiscal OU antes de decorridas 2h30min (duas horas e trinta minutos) do início da prova; e) for surpreendido durante a aplicação da prova em comunicação com outras pessoas e/ou realizando qualquer espécie de consulta a códigos, livros, manuais, impressos, anotações e/ou outro material que não tenha sido fornecido pela Fundação VUNESP, ou ainda com protetor auricular, boné, gorro, chapéu e óculos de sol; f) utilizar o telefone celular e similar durante a aplicação da prova, devendo os aparelhos permanecer desligados; g) estiver portando armas; h) lançar mão de meios ilícitos para a execução da prova; i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos. 18. Em hipótese alguma haverá revisão de prova em qualquer das fases de avaliação, seja qual for o motivo alegado. 19. O candidato que presenciar qualquer irregularidade durante a aplicação da prova objetiva, deverá registrar a ocorrência, no mesmo dia, junto ao fiscal da VUNESP do local da aplicação da prova. VI - DO JULGAMENTO DA PROVA OBJETIVA 1. As questões da prova objetiva serão distribuídas em blocos como segue: BLOCO I : língua portuguesa; BLOCO II: conhecimentos em direito; 19 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO BLOCO III: conhecimentos gerais (atualidades, matemática, informática e raciocínio lógico). 2. A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 10 (dez) pontos, sendo os blocos I e II de caráter eliminatório, onde o candidato deverá acertar, no mínimo, 50% das questões de cada bloco, e caráter classificatório. 2.1 O bloco III terá, apenas, caráter classificatório. 3 Será considerado habilitado na prova objetiva o candidato que obtiver nota final igual ou superior a 5 (cinco) pontos no conjunto dos 3 (três) blocos, observado o disposto no item 2 deste capítulo. 4. O candidato não habilitado será excluído do concurso. 5. Também serão excluídos do concurso os candidatos habilitados e não classificados dentro do número previsto no Capítulo VII – item 1 deste edital. 5.1. Havendo empate na última colocação das listas geral e especial, todos os candidatos nessas condições serão convocados para a prova prática. VII – DA APLICAÇÃO DA PROVA PRÁTICA (formatação e digitação) 1. Apenas serão convocados para a Prova Prática os candidatos habilitados e melhor classificados na prova objetiva de cada Circunscrição Judiciária, conforme tabela abaixo, observado o disposto no item 5 e 5.1 do Capítulo VI deste Edital: 2ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA – ARAÇATUBA (sede) Sede da Circunscrição Judiciária–CJ CJ NÚMERO DE CONVOCADOS para a 2ª fase: melhores habilitados e mais bem classificados até a posição: Lista Geral Lista Especial ARAÇATUBA 36ª 60 03 LINS 35ª 30 02 ANDRADINA 37ª 30 02 JALES 55ª 30 02 3ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE BAURU (sede) BAURU 32ª 80 04 BOTUCATU 23ª 30 02 AVARÉ 24ª 30 02 OURINHOS 25ª 40 02 JAÚ 33ª 40 02 4ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE CAMPINAS (sede) CAMPINAS 8ª 150 08 JUNDIAÍ 5ª 100 05 20 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO BRAGANÇA PAULISTA 6ª 40 02 MOGI MIRIM 7ª 30 02 RIO CLARO 9ª 30 02 LIMEIRA 10ª 30 02 PIRASSUNUNGA 11ª 30 02 PIRACICABA 34ª 40 02 SÃO JOÃO DA BOA VISTA 50ª 30 02 AMERICANA 53ª 60 03 AMPARO 54ª 30 02 5ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE PRESIDENTE PRUDENTE (sede) PRESIDENTE PRUDENTE 27ª 60 03 ASSIS 26ª 40 02 PRESIDENTE VENCESLAU 28ª 30 02 DRACENA 29ª 30 02 TUPÃ 30ª 30 02 MARÍLIA 31ª 30 02 6ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE RIBEIRÃO PRETO (sede) RIBEIRÃO PRETO 41ª 150 08 SÃO CARLOS 12ª 40 02 ARARAQUARA 13ª 60 03 FRANCA 38º 30 02 BATATAIS 39ª 30 02 ITUVERAVA 40ª 30 02 JABOTICABAL 42ª 30 02 CASA BRANCA 43ª 30 02 7ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SANTOS (sede) SANTOS 1ª 150 08 REGISTRO 21ª 30 02 ITANHAÉM 56ª 30 02 8ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO (sede) SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 16ª 80 04 BARRETOS 14ª 50 03 CATANDUVA 15ª 40 02 VOTUPORANGA 17ª 30 02 FERNANDÓPOLIS 18ª 30 02 9ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (sede) SÃO JOSE DOS CAMPOS 46ª 120 06 TAUBATÉ 47ª 50 03 GUARATINGUETÁ 48ª 70 03 CARAGUATATUBA 51ª 30 02 10ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SOROCABA (sede) SOROCABA 19ª 120 06 ITU 20ª 80 04 ITAPETININGA 22ª 40 02 ITAPEVA 49ª 30 02 21 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 2. O candidato deverá acompanhar a publicação dos Editais de Convocação para as Provas pelo Diário da Justiça Eletrônico (DJE) – Caderno 1 – Administrativo, Seção XII e no site www.dje.tjsp.jus.br, não podendo ser alegada qualquer espécie de desconhecimento. A comunicação feita pelos Correios não tem caráter oficial, sendo meramente informativa. 2.1. O candidato que não receber o cartão de convocação até três dias antes da aplicação das provas poderá entrar em contato com o Disque VUNESP, através do telefone (0xx11) 3874-6300 nos dias úteis, das 8 às 20 horas, ou consultar o site www.vunesp.com.br. 3. O candidato não habilitado na prova prática será excluído do concurso público. 4. Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato, nem aplicação da prova fora do local, data e horários preestabelecidos. 5. O candidato que, eventualmente, necessitar alterar algum dado cadastral, deverá, no dia da prova, solicitar ao fiscal da sala, formulário específico para tal finalidade. O formulário deverá ser datado e assinado pelo candidato e entregue ao fiscal. O candidato que queira fazer alguma reclamação ou sugestão deverá procurar a sala de coordenação no local em que estiver prestando a prova. 5.1. O candidato que não atender aos termos do item anterior deverá arcar, exclusivamente, com as consequências advindas de sua omissão. 6. Somente será admitido à sala de provas o candidato que apresentar documento original que o identifique como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Públicas, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e pelo Ministério das Relações Exteriores; Carteiras Profissionais fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classes, que por Lei Federal valem como documento de identidade, como por exemplo, as do CREA, OAB, CRM etc; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia) na forma da Lei nº. 9.503 de 16.09.1997. 6.1. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir com clareza a identificação do candidato. 6.2. Não será aceita Carteira Funcional que não possua validade como documento de identidade. 7. Não haverá prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em virtude de afastamento, por qualquer motivo, de candidato da sala ou local de prova. 8. Em caso de necessidade de amamentação durante o período que compreende a permanência da candidata para a realização da prova prática, e tão somente nesse caso, a candidata deverá levar um acompanhante que ficará em local reservado para tal finalidade e será responsável pela guarda da criança. Porém, no período em que a candidata estiver no laboratório de informática realizando a prova prática não poderá haver interrupção. 22 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 8.1. No momento da amamentação, a candidata deverá ser acompanhada por uma fiscal. 9. Excetuada a situação prevista no item 8 deste Capítulo, não será permitida a permanência de qualquer acompanhante nas dependências do local de realização de qualquer prova, podendo ocasionar inclusive a eliminação do candidato no concurso público. 10. A prova prática, de caráter eliminatório, visa avaliar o grau de conhecimento e as habilidades do candidato. 11. Nenhum candidato poderá retirar-se do local da prova prática sem autorização expressa do responsável pela aplicação. 12. O candidato, ao terminar a prova, deverá entregar ao aplicador todo o seu material de exame. 13. A Fundação VUNESP poderá, no transcorrer da aplicação das provas, efetuar varredura (detector de metais) em ambientes do local de aplicação. 14. Será excluído do Concurso o candidato que: a) apresentar-se após o horário estabelecido; b) não comparecer ao local das provas seja qual for o motivo alegado; c) não apresentar o documento de identidade, nos termos do item 6 deste Capítulo; d) for surpreendido durante a aplicação das provas em comunicação com outras pessoas e/ou portando qualquer material que não tenha sido fornecido ou autorizada a sua utilização pela Fundação VUNESP, ou ainda boné, gorro, chapéu e óculos de sol; e) utilizar o telefone celular e similares durante a aplicação da prova, devendo os aparelhos permanecer desligados; f) estiver portando armas; g) lançar mão de meios ilícitos para a execução da prova; h) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos; i) ausentar-se da sala de exame sem autorização do responsável pela aplicação da prova. VIII - DO JULGAMENTO DA PROVA PRÁTICA 1. A prova prática, de caráter eliminatório, constará de duas atividades (formatação e digitação), a ser realizada como segue. 2. Formatação de um texto preestabelecido: de acordo com as instruções a serem dadas quando da aplicação da prova, que será desenvolvida em microcomputador do tipo PC com processador Intel® ou similar, utilizando-se de editor de texto Microsoft Word 2010, em ambiente gráfico Microsoft Windows e teclado com configurações ABNT 2. Serão observados os erros cometidos nos seguintes itens: tipo de fonte, tamanho da fonte, formatação da fonte: negrito, itálico e sublinhado, alinhamento do texto, espaçamento do texto (entre linhas, entre parágrafos), margem e parágrafo. 2.1 A formatação será pontuada de 0 (zero) a 2 (dois) pontos. 23 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 2.2 Para cada ocorrência de erro de formatação: diferente, extra ou a falta do que for solicitado, será descontado 0,2 ponto. 2.3. A nota 2 (dois) será atribuída para a formatação correta do texto, sem erros, em no máximo 5 (cinco) minutos. 2.4. Caso o candidato termine a formatação do texto antes de se esgotarem os 5 (cinco) minutos e, queira, poderá realizar correções na formatação. 3. Digitação de um texto: cópia de texto impresso, com aproximadamente 1.800 caracteres, em microcomputador do tipo PC com processador Intel® ou similar, utilizando-se de software específico para uso na prova, em ambiente gráfico Microsoft Windows e teclado com configurações ABNT 2. 3.1. A digitação será pontuada de 0 (zero) a 8 (oito) pontos. 3.2. Os erros serão contados caractere a caractere (a mais, a menos ou diferente), em comparação com o texto original, considerando-se erro toda e qualquer divergência. A produção em desacordo, extra e/ou a falta de digitação do texto original será considerada como erro. A correção considerará como correto, somente a cópia fiel do texto que será fornecido para a digitação. 3.3. Para cada erro cometido será descontado 0,05 ponto. 3.4. A nota 8 (oito) será atribuída à transcrição integral do texto, sem erros, em no máximo 11 (onze) minutos. 3.5. Caso o candidato termine a digitação antes de se esgotarem os 11 (onze) minutos, deverá aguardar, em silêncio, sem iniciar uma nova digitação. Entretanto, caso queira, poderá executar correções no texto digitado. A produção extra-texto será considerada como erro. 4. A nota do candidato nesta prova será calculada segundo a fórmula: Nota = 8 – (erros x 0,05) + 2 – (erros x 0,2). 4.1. A prova prática (formatação e digitação) terá caráter eliminatório e será considerado APTO o candidato que nela obtiver nota igual ou superior a 5 (cinco) pontos, os demais serão considerados inaptos. 4.2. O candidato NÃO HABILITADO será excluído do Concurso Público. 5. No interesse público e, em especial dos candidatos, poderá ser solicitada, durante a aplicação da prova prática, a autenticação digital do candidato na folha de respostas personalizada. 5.1. Se, por qualquer motivo, não for possível a autenticação digital, o candidato deverá apor sua assinatura, em campo específico, por três vezes. 24 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO IX - DA CLASSIFICAÇÃO PROVISÓRIA 1. Após o julgamento das provas e procedido o desempate de notas conforme item 3.1 do Capítulo X serão elaboradas e publicadas no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) – Caderno 1 – Administrativo, Seção XII – site: www.dje.tjsp.jus.br, as listas provisórias geral e especial (pessoas com deficiência), em ordem de classificação e alfabética. 2. Os candidatos classificados nas listas especiais (pessoas com deficiência) provisórias, citadas no item “1” acima, serão convocados para, no prazo de 05 (cinco) dias, a partir da publicação no DJE, retirarem o formulário de solicitação de perícia médica prévia no local indicado naquela publicação. 2.1 A classificação final da lista especial (pessoas com deficiência) de cada uma das Regiões Administrativas Judiciárias somente será publicada após o resultado final das perícias médicas. 2.2 Para fins de desempate serão utilizados os critérios constantes no item 3.1 do Capítulo X. 2.3 A PERÍCIA MÉDICA será realizada no Órgão Médico Oficial do Estado para verificação da compatibilidade da deficiência do candidato com o exercício das atribuições do cargo, com especialidade na área de deficiência de cada candidato, devendo o LAUDO ser proferido no prazo de 05 (cinco) dias contados do respectivo exame. 2.4 Quando a perícia concluir pela inaptidão, o candidato poderá solicitar junta médica para nova inspeção, da qual poderá participar profissional indicado pelo interessado, no prazo de 05 (cinco) dias a contar da data da ciência do respectivo laudo. 2.5 A junta médica deverá apresentar conclusão no prazo de 05 (cinco) dias contados da realização do exame, nos termos da Lei Complementar nº 683/92. 2.6 Não caberá qualquer recurso da decisão proferida pela junta médica, nos termos da Lei Complementar nº. 683/92. 2.7 O candidato inscrito como pessoa com deficiência, que não comparecer em qualquer perícia agendada no Órgão Médico Oficial do Estado será excluído do concurso. X – DA CLASSIFICAÇÃO FINAL 1. Após o resultado das perícias médicas prévias das pessoas com deficiência, serão divulgadas as listas dos habilitados e aprovados como segue: 1.1. Lista Geral específica de cada Circunscrição Judiciária, em ordem alfabética e em ordem de classificação; 1.2. Lista Especial (pessoas com deficiência) de cada Circunscrição Judiciária, em ordem alfabética e em ordem de classificação; 1.3. Lista Geral de cada Região Administrativa Judiciária (Capitulo II – item 4.2 – inscrição compulsória), em ordem alfabética e em ordem de classificação; 25 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1.4. Lista Geral Especial (pessoas com deficiência) de cada Região Administrativa Judiciária (Capitulo III – item 7.2 – inscrição compulsória), em ordem alfabética e em ordem de classificação. 2. As listas mencionadas no item “1” deste Capítulo observarão o disposto nos Capítulos VI e VIII do presente Edital. 2.1. Os candidatos com deficiência habilitados e aprovados também constarão das listas gerais, desde que alcancem a nota de corte. 3. As Listas classificatórias finais serão publicadas no Diário da Justiça Eletrônico (DJE): Caderno 1 – Administrativo, Seção XII – site: www.dje.tjsp.jus.br, para ciência dos interessados, após procedido o desempate de notas, conforme abaixo mencionado. 3.1. No caso de empate, dar-se-á preferência ao candidato que, sucessivamente: a) tiver idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos completos até o encerramento das inscrições (Lei 10.741/2003); b) tiver obtido o maior número de acertos na Prova de Língua Portuguesa; c) tiver obtido o maior número de acertos na Prova de Conhecimentos em Direito; d) for mais idoso entre aqueles com idade inferior a 60 (sessenta) anos; e) tiver maior número de filhos menores de 18 anos de idade até o encerramento das inscrições; f) for casado; g) for servidor do Poder Judiciário, sob qualquer regime, dando-se preferência ao mais antigo; h) tenha prestado serviço gratuito nos Juizados Especiais; i) tenha prestado serviço gratuito ao Juízo da Infância e Juventude; j) tenha prestado serviço à Justiça Eleitoral; k) tenha servido, como jurado, do Conselho de Sentença do Tribunal do Júri. 4. Será concedido o prazo de 05 (cinco) dias corridos a contar da publicação, para recurso - Capítulo XI, após o qual a Comissão Examinadora homologará o Resultado Final do Concurso e publicará a data da homologação na imprensa oficial, remetendo o Resultado Final para a Presidência do Tribunal de Justiça para eventual nomeação. 5. Cada Circunscrição Judiciária, independente da Região Administrativa Judiciária a que pertencer, terá sua própria nota de corte, a qual será divulgada no site da Fundação VUNESP - www.vunesp.com.br, quando da convocação para a prova prática. XI - DOS RECURSOS 1. Nos termos do Regulamento Interno dos Servidores do TJSP, o candidato poderá apresentar recurso em face de todos os Editais no prazo de 05 (cinco) dias corridos, 26 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO contados a partir do primeiro dia útil subsequente ao da disponibilização do ato recorrido no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) - site: www.dje.tjsp.jus.br 1.1. O resultado dos recursos em face dos Editais serão disponibilizados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) - site: www.dje.tjsp.jus.br – Caderno 1 Administrativo – Seção XII; 1.2. Apenas o gabarito da prova objetiva e os resultados dos recursos em relação ao gabarito serão disponibilizados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) - site: www.dje.tjsp.jus.br – Caderno 1 Administrativo – Seção VII; 1.3. Os recursos deverão ser interpostos exclusivamente pela Internet (site: www.vunesp.com.br), devidamente fundamentado. 1.4. O candidato deverá utilizar o campo próprio para interposição de recursos no endereço www.vunesp.com.br, na página específica do concurso público e seguir as instruções ali contidas. 2. Quando o recurso se referir ao gabarito da prova objetiva, deverá ser elaborado de forma individualizada, ou seja, 01 (um) recurso para cada questão. Será ouvida a Banca Examinadora da VUNESP. 2.1. A pontuação relativa à(s) questão(ões) anulada(s) será atribuída a todos os candidatos presentes na prova. 2.2. No caso de provimento do recurso interposto dentro das especificações, esse poderá, eventualmente, alterar a nota/classificação inicial obtida pelo candidato para uma nota/classificação superior ou inferior, ou ainda poderá ocorrer a desclassificação do candidato que não obtiver a nota mínima exigida para habilitação. 2.3. O gabarito divulgado poderá ser alterado em função da análise dos recursos interpostos e, caso haja anulação ou alteração do gabarito, as provas serão corrigidas de acordo com o gabarito oficial definitivo. 3. O recurso interposto fora da forma e dos prazos estipulados neste Capítulo não será conhecido. 3.1 Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile, telex, telegrama, e-mail ou outro meio que não os especificados neste Capítulo. 4. O candidato que não interpuser recurso no prazo mencionado será responsável pelas consequências advindas de sua omissão. 5. Os recursos das provas objetivas (1ª etapa) serão decididos pelo Presidente do Tribunal de Justiça, uma vez que as provas serão realizadas no mesmo dia e horário nas 2ª a 10ª Regiões Administrativas Judiciárias. Os demais recursos serão decididos pelo Presidente da Comissão Examinadora da respectiva Região Administrativa. 27 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO XII - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 1. A inscrição do candidato importará no conhecimento das presentes instruções e na aceitação das condições do concurso estabelecidas neste Edital, não podendo ser alegada qualquer espécie de desconhecimento. 2. A inexatidão das afirmativas e/ou as irregularidades de documentos eliminarão o candidato do concurso, anulando-se todos os atos decorrentes da inscrição. 3. Sem prejuízo das sanções criminais cabíveis, poderá ser anulada a inscrição ou a prova do candidato, se verificada falsidade de declaração ou irregularidade quando da realização de qualquer uma das provas. 4. No interesse público e em especial dos candidatos, será solicitada, durante as aplicações das provas, a autenticação digital do candidato na folha de respostas personalizada. 4.1. Se por qualquer motivo não for possível a autenticação digital, o candidato deverá apor sua assinatura, em campo específico, por três vezes. 5. Durante a realização das provas deste Concurso não será permitida a utilização de qualquer tipo de aparelho que realize a gravação de imagem, de som, ou de imagem e som pelo candidato, pelos seus familiares ou por quaisquer outros estranhos ao Concurso Público. 6. Salvo as exceções previstas no presente Edital, durante a realização de qualquer prova deste Concurso não será permitida a permanência de acompanhantes nos locais de aplicação das provas, seja qual for o motivo alegado. 7. Não havendo inscrição de pessoas com deficiência ou candidatos classificados na lista especial, os cargos reservados a elas ficarão liberados para a lista geral, nos termos do § 2º do artigo 2º da Lei Complementar nº 683/92. 8. Em caso de necessidade de atualização dos dados constantes na ficha de inscrição, o candidato deverá dirigir-se: a) à Sala de Coordenação do local de aplicação das provas, acompanhado de um fiscal; b) após a divulgação do resultado final, nas Secretarias dos Fóruns das Comarcas sede de cada Região Administrativa Judiciária para a qual o candidato se inscreveu. 9. O Concurso terá validade de 1 (um) ano, a contar da data da disponibilização da homologação no DJE, prorrogável por igual período, a critério do Tribunal de Justiça, podendo ou não abranger os cargos vagos e os que vierem a ser criados no decorrer do prazo de validade do concurso, havendo interesse do serviço e disponibilidade orçamentária. 28 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 10. A aprovação no Concurso Público não gera direito à nomeação, reservando-se ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo o direito de nomear os candidatos aprovados na medida de suas necessidades e da disponibilidade orçamentária existente. 11. O servidor deverá ter exercício na Comarca ou Foro Distrital para o qual foi nomeado. A alteração do local de trabalho somente pode ocorrer nos termos do Regulamento Interno dos Servidores do Tribunal de Justiça, observadas suas atualizações no momento da posse do nomeado. 12. Todos os editais, convocações, avisos e resultados do certame serão publicados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) – site: www.dje.tjsp.jus.br, no Caderno 1 – Administrativo – Seção XII. 12.1. Todas as publicações referentes ao certame também estarão disponíveis no site da Fundação VUNESP - www.vunesp.com.br 13. As vagas de Escrevente Técnico Judiciário destinadas ao processo de remoção dos servidores do Quadro do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, previsto na Lei Complementar nº 1.111/2010, não fazem parte do presente edital. Se a vaga de remoção não for preenchida a Presidência poderá, se houver disponibilidade orçamentária e interesse do serviço, dar provimento com os remanescentes do concurso público. 14. O candidato que for nomeado em qualquer das listas fica automaticamente excluído da outra lista, ou seja, se nomeado na lista da Circunscrição Judiciária fica excluído da lista geral obrigatória da Região Administrativa Judiciária e vice-versa. 15. Nos termos do artigo 37, inciso IV da Constituição Federal, serão nomeados com prioridade os remanescentes do anterior concurso público que estiver em validade em cada uma das 2ª a 10ª Regiões Administrativas Judiciárias. 16. O disposto na Súmula nº 377 – STJ deverá ser observado pelo Órgão Médico Oficial do Estado. 17. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Examinadora do Concurso. E, para que chegue ao conhecimento de todos, é expedido o presente Edital. São Paulo, 22 de janeiro de 2015. (a) JOSÉ RENATO NALINI Presidente do Tribunal de Justiça 29 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO CRONOGRAMA DA REDUÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO Período de solicitação de redução de taxa de inscrição 26/01/2015 a 28/01/2015 Envio de documentação relativa à solicitação de redução de taxa de inscrição 26/01/2015 a 29/01/2015 Divulgação da lista de candidatos que tiveram deferida e indeferida a solicitação de redução da taxa de inscrição (site www.vunesp.com.br.) 19/02/2015 Período de recursos referentes ao indeferimento da solicitação de redução do valor do pagamento da taxa de inscrição 20/02/2015 a 24/02/2015 Divulgação no site www.vunesp.com.br dos resultados dos recursos ao indeferimento da solicitação de redução da taxa de inscrição 02/03/2015 CRONOGRAMA DO CONCURSO Início das Inscrições 26/01/2015 Término das Inscrições 06/03/2015 Divulgação no site (www.vunesp.com.br) sobre o recebimento da inscrição e respectivo pagamento 13/03/2015 Data prevista para a aplicação da prova objetiva 26/04/2015 Data prevista para a divulgação do Gabarito 28/04/2015 Data da aplicação da prova prática A definir Data do Resultado Final A definir 30 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ANEXO I MODELO DA DECLARAÇÃO PARA CANDIDATO DESEMPREGADO REQUERER A REDUÇÃO DO VALOR DA TAXA DE INSCRIÇÃO, EM FACE DA LEI N.º 12.782/07. D E C L A R A Ç Ã O Eu, __________________________, RG n°___________, CPF n° _______________, DECLARO , sob pena das sanções cabíveis, para fins de concessão de redução de pagamento do valor da taxa de inscrição, prevista na Lei n° 12.782/07 e no Edital de Abertura de Inscrições do Concurso Público de ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Capítulo II – “Das Inscrições”, itens 3.3. e 3.4. e subitens, que me encontro na condição de desempregado(a). _____________, ____ de _____________de 2015. ____________________________________ assinatura do(a) candidato(a) 31 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BLOCO I: Língua Portuguesa (24) questões: 1. Análise, compreensão e interpretação de diversos tipos de textos verbais, não verbais, literários e não literários. 2. Informações literais e inferências possíveis. 3. Ponto de vista do autor. 4. Estruturação do texto: relações entre ideias; recursos de coesão. 5. Significação contextual de palavras e expressões. 6. Sinônimos e antônimos. 7. Sentido próprio e figurado das palavras. 8. Classes de palavras: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção. 9. Concordância verbal e nominal. 10. Regência verbal e nominal. 11. Colocação pronominal. 12. Crase. 13. Pontuação. BLOCO II: Conhecimentos em Direito (36) questões: 1. DIREITO PENAL: Código Penal - com as alterações vigentes até a publicação do Edital - artigos 293 a 305; 307; 308; 311-A; 312 a 317; 319 a 333; 335 a 337; 339 a 347; 350; 357 e 359. 2. DIREITO PROCESSUAL PENAL: Código de Processo Penal - com as alterações vigentes até a publicação do Edital - artigos 251 a 258; 261 a 267; 274; 351 a 372; 394 a 497; 531 a 538; 541 a 548; 574 a 667 e Lei nº 9.099 de 26.09.1995 (artigos 60 a 83; 88 e 89). 3. DIREITO PROCESSUAL CIVIL: Código de Processo Civil - com as alterações vigentes até a publicação do Edital - artigos 134 a 144; 154 a 242; 270 a 475; 496 a 538; Lei nº 9.099 de 26.09.1995 (artigos 3º ao 19) e Lei nº 12.153 de 22.12.2009. 4. DIREITO CONSTITUCIONAL: Constituição Federal – com as alterações vigentes até a publicação do Edital: Título II - Capítulos I, II e III; e Título III - Capítulo VII com Seções I e II; e também o artigo 92. 5. DIREITO ADMINISTRATIVO: Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de São Paulo (Lei n.º 10.261/68) - artigos 239 a 323; e Lei Federal nº 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa) – com as alterações vigentes até a publicação do Edital. 32 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 6. NORMAS DA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA (disponíveis no portal do Tribunal de Justiça – site: www.tjsp.jus.br, na área Institucional / Corregedoria / Normas Judiciais), com as alterações vigentes até a data da publicação do Edital: Tomo I – Capítulo II: Seção II; Tomo I - Capítulo III: Seções I, II, V, VI, VII; Tomo I - Capítulo III: Seção VIII – subseções I, II e III; Tomo I – Capitulo III: Seções IX a XV, XVII a XIX; Tomo I – Capítulo XI: Seções I, IV e V; Tomo I – Capitulo XI: Seção VI – subseções I, III, V e XIII. BLOCO III: Conhecimentos Gerais Atualidades (04) questões: Questões relacionadas a fatos políticos, econômicos, sociais e culturais, nacionais e internacionais, ocorridos a partir do 2.° semestre de 2014, divulgados na mídia local e/ou nacional. Matemática (10) questões: 1. Operações com números reais. 2. Mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum. 3. Razão e proporção. 4. Porcentagem. 5. Regra de três simples e composta. 6. Média aritmética simples e ponderada. 7. Juro simples. 8. Equação do 1.º e 2.º graus. 9. Sistema de equações do 1.º grau. 10. Relação entre grandezas: tabelas e gráficos. 11. Sistemas de medidas usuais. 12. Noções de geometria: forma, perímetro, área, volume, ângulo, teorema de Pitágoras. 13. Raciocínio lógico. 14. Resolução de situações-problema. Informática (16) questões: MS-Windows 7: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos, interação com o conjunto de aplicativos MS-Office 2010, MS-Word 2010: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes, colunas, marcadores simbólicos e numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras e numeração de páginas, legendas, índices, inserção de objetos, campos predefinidos, caixas de texto. MSExcel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão, inserção de objetos, campos predefinidos, controle de quebras e numeração de páginas, obtenção de dados externos, classificação de dados. MS-PowerPoint 2010: estrutura básica das apresentações, conceitos de slides, anotações, régua, guias, cabeçalhos e rodapés, noções 33 P O D E R J U D I C I Á R I O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO de edição e formatação de apresentações, inserção de objetos, numeração de páginas, botões de ação, animação e transição entre slides. Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens, anexação de arquivos. Internet: navegação internet, conceitos de URL, links, sites, busca e impressão de páginas. Raciocínio Lógico: (10) questões: Visa avaliar a habilidade do candidato em entender a estrutura lógica das relações arbitrárias entre pessoas, lugares, coisas, eventos fictícios; deduzir novas informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. Visa também avaliar se o candidato identifica as regularidades de uma sequência, numérica ou figural, de modo a indicar qual é o elemento de uma dada posição. As questões desta prova poderão tratar das seguintes áreas: estruturas lógicas, lógicas de argumentação, diagramas lógicos, sequências.